Tinha uma moto no meio do caminho

No início da semana fui surpreendida por uma moto. Não lembro como aconteceu, só sei que fui atropelada, e abri os olhos com a cara no asfalto. Por fora marcas relativamente pequenas, mas não imaginava o quanto nosso corpo é frágil e que músculos machucados doem tanto quanto ossos fraturados.

É realmente uma pena que as pessoas não tenham noção que o amanhã não existe. Foi rápido. Não lembro qual foi meu último pensamento antes do acidente. Não sei quais foram minhas últimas palavras.  Comprei roupas semana passada…quem iria usar? Eu tinha falado tudo que era preciso para todo mundo? Seria assim? Não chegar em casa?

Não entrei em crise. Não fiquei desesperada para falar com todas pessoas que conheço, nem falar para tudo que acharia necessário. Ainda tá tudo guardado. Também não tenho vivido como se não houvesse amanhã… A diferença é que a gente passa a ver as coisas diferentes. Tanta coisa pequenininha. Sabe quando a gente vai arrumar o armário e acha chaves velhas, moedas antigas, um pé de meia guardada há anos sem o par… Sabe?

A propósito, o sinal abriu enquanto eu estava no meio da rua. Eu estava de fone…provavelmente não ouvi a moto. Há tempos minha mãe diz pra eu não andar de fone, porque tira os reflexos…mas sempre fui tão cuidadosa! E como assim o sujeito não é cuidadoso com sinal em ponto de ônibus? Como assim tem uma pessoa no meio da faixa e é atropelada em 1 segundo que o sinal abriu? Bem… agora não importa. O importante é que estamos bem. Acidentes são assim, e por isso se chamam acidentes. A gente pode até tentar se previnir, mas evitar, só Deus mesmo.

Isso que dá não ouvir a mãe. Ouviu Marininha?

Beijo em todos.

Boa semana, e menos moto no meio do caminho. Ou pelo menos, menos fones.

7 replies to “Tinha uma moto no meio do caminho

  1. Que bom que ficou tudo bem…Mas, cuidado e atençao nas ruas…!!!
    Aproveite pra viver mais do que antes.. a gente não sabe nunca qnd não vai haver ” O Amanha ”
    Beijocas e se cuida !!!

  2. É, eu senti mais ou menos isso do ‘amanhã’ no sábado. A clínica onde eu trabalho foi assaltada a mão armada. Pânico!
    Melhoras para vc! E mais cuidado, vc tem uma filha linda para criar ;)

  3. Nossa! Eu odeio motos. Qdo eu era do tamanho da Marina, meu pai quase morreu, enquanto dirigia a (maldita?) moto. UÓ. E geralmente motoqueiro tá nem aí, entra em qq bequinho, ñ olha pra ngm! ¬¬

    Melhoras, viu Dani?

  4. Olá querida!
    Sempre venho dar uma olhadinha,ver se tem novidades,saber da Marininha! ;)

    Que bom que não aconteceu nada grave,estas coisas realmente nos fazem pensar de modo diferente,e devemos ouvir nossa mamys sempre!! rsrsrs

    Um grande beijo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star