A nossa música nunca mais tocou…

kurt52.jpg

 

Hoje estou aqui para me despedir de você.

De tudo que em você me traz inspiração.
De como somos diferentes e incrivelmente distantes.
De como sempre odiei tudo aquilo que você gosta,
e como absurdamente tentei amar.

Às vezes sinto saudade da minha falta de palavras.
Da forma que meu coração parava.

Errei quando te amei no infinito
Você errou quando me quis sem saber o porquê.

Não finja que me perdoou.
Finjo que não te quero mais.
Mas sinto saudades de você, beija-flor

Fique bem.
E me ame sempre que precisar.

18 comentários

  1. Ágatha disse:

    Eu adoro esse post,tenho no meu orkut há um bom tempo.
    A primeira vez que li,estava num momento não muto bom de um relacionamento e sinceramente?
    Me ‘abriu os olhos’.

  2. Thiago disse:

    Sempre que precisar…

  3. Banana disse:

    lindo. lindo e triste.

  4. Laís disse:

    lindo lindo…
    ^^

  5. Mikaella disse:

    Achei ótimo, sou sua leitora
    assídua!
    mas nunca consigo comentar… poizé!
    Agora vc tem 18 leitores!

  6. Mari disse:

    Eu sempre digo que amor é um hábito. Criamos o hábito de pensar naquela pessoa, de “depender” daquela pessoa, de sentir saudade… A gente precisa se “reacostumar” sem esse amor…

    Beijos

  7. Mikaella disse:

    Costumo sempre lê-la, acho seu blog uma máximo… e sua filha muitíisimo linda!
    Muito booom!

    Beijos , Paz!

  8. Maritza disse:

    Errei quando te amei no infinito
    Você errou quando me quis sem saber o porquê.

    Essa frase quase me matou no dia que a li num post anterior a este, e continua doendo, doendo…. fazer o quê…. obrigada por sempre ter o dom da palavra. bjs

  9. Ainda apaixonada por Cazuza, Dani?
    Gostei muito dos versos “Às vezes sinto saudade da minha falta de palavras. Da forma que meu coração parava.”
    Beijos!

  10. kiki disse:

    Ah, esse é lindo! :)

    Dani, eu ia te deixar um recado no orkut, mas é q eu não sou sua amiga no orkut, aí não dá! haha.

    Um carinha me adicionou, Andre Andrade. Até aí tudo bem. Mas é q o profile tem uma carinha de fake, sabe como é… esses caras q só adicionam mulher, dizem, “te adicionei pq te achei linda”, só tem 20 amigos (ou melhor, amigas) e todas as comunidades são +/- parecidas (todas tem a assinatura de um tal de “baiano” no fim).

    E pq estou te contando isso? Pq no álbum dele tem uma foto sua com Marina. Ae não sei se vc o conhece, mas achei bom avisar.

    besitos

  11. Paty disse:

    Você escreve com a alma e eu adoro isso.
    Muito lindo o post de hoje :)

  12. Rodrigo disse:

    É aquele negócio… você extrapola o seu próprio pensamento.
    Muito lindo mesmo… e assustador…

  13. Cinara disse:

    E eu estou naquela fase…
    “Pra quê fingir, mentir que perdoou…Tentar ficar amigos sem rancor…”

    Resolvi seguir em frente…Vamos ver até onde eu vou!

    Bjks

  14. manu disse:

    puutttt’zzzzzzzz
    Q lindo
    =*

    xeru
    xauzzz

    .

  15. Na verdade esse texto é antigo, e eu já publiquei algumas vezes… Este dias eu o reli no blog de uma amiga, e o achei tão sutil (e triste!) que resolvi posta-lo novamente…

  16. Jessica disse:

    Nos últimos dias tenho ouvido bastante o Cazuza.
    Esses dias fizeste um texto sobre ele.
    Agora, o título é o pedaço da musica que mais gosto dele.

    Eu só não quero me despedir.
    Não ainda. Mesmo sabendo que já foram embora.

    Obrigada, por escrever as palavras que andam me faltando.
    Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s