Ô, Marina…Ô, Marina… Como ando sentindo um c…

Ô, Marina…Ô, Marina…

Como ando sentindo um calor de 80 graus, neguim me chama pra ir à praia e eu nem penso duas vezes. E vocês sabem também que decidi ser uma mãe que não racha a cara de sua filha de vergonha… Então, meu estilo mendiga-style-on-the-beach já era.

Bolsa nova. Ok. Havaianas novas. Ok. Biquíni novo. Ok. Protetores (de boca, de rosto, de corpo e de cabelo) na validade. Ok. Nada de camelô ou brindes de farmácia. Ok. Entrar no mar ao invés do chuveirinho do quiosque…

Errr…errr…bom, ENTREI, NÉ????
EU ENTREI NO MAR! A última vez foi no descobrimento do Brasil, quando comprei minha canga, vocês sabem.

Claro que logo fiz amizades. A uns 3 ou 4 metros, tinham duas menininhas, todas serelepes, sem o menor medo. Uma de 9 e outra de 6 anos, e sabiam nadarrrrrr! Puxei assunto, claro…afinal eu precisava de segurança. Elas falavam sem parar, e eu era tão simpática quanto aquelas tias de colônia de férias. Quando disse que não sabia nadar elas quase apontaram o dedo para mim e riram…mas preferiram me fazer um milhão de perguntas, impressionadas com algo tão diferente. Como assim a “tia” não sabe nadar?! Eu disse que sabia boiar, serve? Mas estão imaginando a cena bizarra? E além disso não acharam a menor graça…elas sabiam nadar de frente, de costas, cachorrinho…e queriam me fazer toda demonstração.

Nunca fui tão humilhada na vida. Só faltava cair, encalhar na areia, e esperar o Ibama vir me salvar.

Quando eu estava saindo da água, a menorzinha me perguntou:

– Cadê seu marido, tia? Ele não sabe nadar também?
– Ele não veio… Estou aqui sozinha… Só minhas amigas vieram… (sei lá como se explica esse mundo moderno às crianças)
– Sozinha, não, tia! O seu bebê tá dentro da sua barriga!!! Pode ficar na água sem medo…ele te salva!

Tão bonitinha.
Até esqueci de toda aquela humilhação. ;-)

Fiquei imaginando Marina já grandinha e brincando daquele jeito.
Impressionante como criança gosta de praia. Não sei como fiquei tão amarga… Vai ver minha mãe não passava protetor direito em mim, e nunca me matriculou numa escolinha de natação. Tsc, tsc, tsc… OU realmente nasci no lugar errado, porque odeio o calor e morro de medo do mar.

Está na hora de fazer as pazes com esse mundo alegre, e, quem sabe, deixar de odiar o astro rei. Aprender a nadar? Não, isso não…está tarde, e para ser sincera, não tenho a menor vontade. E quando a Marina quiser entrar na água, quem vai levar? Boa pergunta. Até lá eu penso em alguma coisa. ;-)

Beijo procês, queridos.
Boa praia… E não esqueçam o protetor solar.
(ou a bóia de caminhão…vai saber?)

ps: se eu tiver coragem, coloco a foto da barriga na praia pra vcs.
ps2: ai, jisus.
ps3: obrigada pela música, querida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star