Das poucas coisas que sei explicar

O porquê às vezes sou insensível:

5:00 da manhã o telefone toca…deve ser alguma coisa ruim. Hum…tá todo mundo em casa, todo mundo dormindo, então, seja lá quem for que tenha morrido, eu só quero saber amanhã de manhã.

O porquê às vezes não sou mulherzinha:

Dormindo. A televisão liga sozinha. Acordo com o barulho. Levanto a cabeça, não tem ninguém. Eu que não vou levantar para desligar. Tento dormir de novo. A tv desliga sozinha. Beleza, não precisei levantar. Cinco minutos depois, a tv liga de novo. Bom, essa assombração vai ficar falando sozinha, porque eu que não vou levantar pra desligar essa porra na tomada.

O porquê às vezes sou desagradável:

Casa de uma amiga. Muita conversa, muito papo, muitas risadas, mas não paro de me coçar. Então eu disse:

– Bem, o papo tá bom, mas eu vou embora, porque não agüento esse seu quarto cheio de ácaros.
– Ah, então vamos comer alguma coisa lá na cozinha…
– Tem Coca?
– Não…só suco.
– Tchau.

O porquê às vezes sou irônica:

Chego na casa de uma amiga. Beijinhos. Sorrisinhos. Que legal que você veio. Blá blá blá.
Ela pára, olha, faz uma cara estranha, e diz:

– Você não engordou?
– Poizé, não…
– Não enjoou de pintar o cabelo de loiro?
– Também não…acho que fico melhor assim.
– É, você fica com cara de boqueteira.
– Poizé…então quem olha pra você nem desconfia, né?

(e vai se fuder antes que eu me esqueça, né?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star