Naquela estação

Numa terra distante, estava eu na rodoviária, esperando minha hora. Sentado ao meu lado há alguém tocando violão… Puxo assunto:

– Bonita a música…
– Sim, é gostosinha…
– Você está indo para aonde?
– Para São Paulo, e você?
– Tô indo pro Rio.
– E sua mala?
– Nem deu tempo de fazer direito, porque já tá na minha hora de nascer! Meus pais se adiantaram, e tô aqui só esperando o ônibus.
– E o que você vai ser?
– Não sei, não deu tempo de ler o roteiro. Só sei que o lugar é quente.
– Hum…eu só vou nascer daqui a 6 anos.
– E já leu seu roteiro?
– Já…serei estudioso, por sinal.
– E sua alma gêmea?
– Que tem ela?
– Já sabe quem é?
– Sei, sim…e a sua?
– Tô falando que não deu tempo de ler! Vou ter q descobrir sozinha. Mas acho que ele vai gostar de frio que nem eu, de crepe de banana com chocolate, e ser músico.
– Eu sou músico!
– Ih, será que você é minha alma gêmea? O que tá escrito aí?
– Peraí, deixa eu conferir…
– Ih, colega, tenho que ir. O ônibus chegou!!! A gente se encontra por aí… sabe como é a modernidade…
– Ok, se cuida!
– Pode deixar! Você também, viu?
– Até!
– Inté!

Anos depois…numa outra terra, num outro tipo de estação, alguém simpático puxa assunto:

– Eu tenho a sensação que te conheço de algum lugar.
– Tá me cantando?
– Não…é sério…Poderia até dizer até que te conheci antes de nascer…
– Será, beibi?
– Você não tem essa sensação?
– Hum…você gosta de frio?
– Não.
– Gosta de crepe de banana com chocolate?
– Engorda.
– Então acho que não, hein? Somos muito diferentes.
– É, deve ser impressão minha.
– Hey, peraí, onde cê vai?
– Pegar o violão para tocar.
– Ué, você é músico?
– Sim…
– Então será que você é minha alma gêmea? Você sabe quem é a sua?
– Bom, o nome eu não lembro, mas lembro que ela gostava das músicas do Nando Reis!
– Nossa, mas eu adoro as músicas dele!!!
– Cantadas por ele?
– Não… Pela Cássia Eller. Pela Marisa Monte eu também gosto… E pelo Jota Quest!
– Ah, então não é você…
– Quase, né?
– Foi na trave.
– Bom, então vou indo. Foi bom conversar com você… Legal essa brincadeira de outras vidas… acho até engraçado!
– É, a gente sempre arruma um jeitinho pra achar o amor da gente.
– Já achou o seu?
– Ainda não. E você?
– Bom…acho que eu também não…afinal, você deve comer só brócolis…
– Espero que você ache…
– Espero que você também…
– Beijo pra você! Se cuida!
– Pode deixar…você também, viu?
– Até!
– Inté!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star